A Ciência da Genômica Nutricional

Sabrina Alves da Silva

 

Um gene é definido como uma sequência de DNA que contém a informação necessária para sintetizar uma molécula de RNA mensageiro, que por sua vez, irá dirigir a síntese de uma proteína; este processo é denominado expressão gênica. Existem vários meios de regular esse processo, garantindo que as proteínas sejam sintetizadas quando e o quanto forem necessárias para cada parte do corpo e esses meios estão relacionados a vários fatores, como a adaptação celular, variação do ambiente, diferenciação celular e desenvolvimento do organismo.  Algumas bactérias, por exemplo, modificam a expressão dos genes quando há presença de lactose no meio, induzindo, assim, a síntese de proteínas ligadas ao metabolismo da lactose; este processo é conhecido como Operon da lactose.  A partir destas informações, alguns cientistas se perguntaram se os nutrientes provindos da dieta poderiam ter algum efeito semelhante a esse no organismo humano. Desta dúvida surgiu um novo campo de estudo, a genômica nutricional.

 

A Ciência da Genômica Nutricional

Um questionamento recente da genômica nutricional, ciência que estuda as interações entre a nutrição e o genoma humano, é entender como os genes interagem com os nutrientes provindos da alimentação, modificando o metabolismo celular, e como os nutrientes podem regular a expressão gênica.  A nutrigenética e a nutrigenômica surgem como alternativas para se estudar e entender como funcionam os efeitos dos nutrientes em nível molecular e qual sua importância na expressão gênica.  A nutrigenômica é um ramo da genômica nutricional que estuda como os nutrientes podem influenciar na expressão dos genes e tem como objetivos identificar componentes da dieta que possam contribuir à saúde mediante a alteração da expressão dos genes. Também procura identificar genes que possam influenciar no risco de doenças relacionadas à dieta, e qual a repercussão de alterações gênicas (mutações) em processos como o metabolismo e a inflamação.  A nutrigenética é outro ramo da genômica nutricional, que estuda os genes e o modo como eles reagem quando submetidos a uma determinada dieta; também analisa as variações genéticas entre indivíduos e suas respostas clínicas a nutrientes específicos, observando como indivíduos respondem de maneiras diferentes quando submetidos a uma mesma dieta.

O conhecimento da nutrigenética permite estabelecer, de forma absolutamente personalizada, o melhor e mais eficaz plano alimentar e nutricional, com base no perfil nutrigenético de cada pessoa, uma vez que cada ser é único do ponto de vista genético (exceto pelos gêmeos idênticos, que compartilham o mesmo genoma). Este tipo de análise já está disponível em alguns laboratórios e pode ser uma alternativa de tratamento para pessoas que apresentam histórico familiar de doenças cardiovasculares, demências e doença de Alzheimer, osteoporose, obesidade e perturbações associadas ao envelhecimento precoce, além de proporcionar uma melhor qualidade de vida e a possibilidade de prevenção a doenças em longo prazo.

 

Sabrina Alves da Silva é acadêmica do curso de Ciências de Alimentos da Universidade Federal de Viçosa, campus de Rio Paranaíba, e foi bolsista de Iniciação Científica pela FAPEMIG.


 

Como citar esse documento:

Silva, S.A. (2012). A Ciência da Genômica Nutricional. Folha biológica 3 (2):1

Deixe uma resposta